Logística citadina

FedEx® caminha e pedala rumo ao futuro das entregas na Europa

 

10 de setembro de 2020


Estafetas e clientes preparam-se para o futuro enquanto os centros das cidades adotam novas regras

A Europa é famosa pelas suas cidades históricas que fundem o antigo com o novo. Igrejas medievais podem ficar lado a lado de modernos edifícios de apartamentos, mantendo os cidadãos em contacto com o passado enquanto planeiam o futuro. Atualmente, cada vez mais cidades europeias promulgam normas e regulamentos para transportes progressivamente mais ecológicos, garantindo uma diminuição no impacto da poluição do ar no futuro. Com a mobilidade num fluxo constante e os governos e os consumidores a concentram-se em novos modos de transporte, com fontes de energia novas e mais ecológicas, as empresas de entregas estão frequentemente na linha da frente da mudança.

Estafetas e clientes preparam-se para o futuro enquanto os centros das cidades
adotam novas regras

A Europa é famosa pelas suas cidades históricas que fundem o antigo com o novo. Igrejas medievais podem ficar lado a lado de modernos edifícios de apartamentos, mantendo os cidadãos em contacto com o passado enquanto planeiam o futuro. Atualmente, cada vez mais cidades europeias promulgam normas e regulamentos para transportes progressivamente mais ecológicos, garantindo uma diminuição no impacto da poluição do ar no futuro. Com a mobilidade num fluxo constante e os governos e os consumidores a concentram-se em novos modos de transporte, com fontes de energia novas e mais ecológicas, as empresas de entregas estão frequentemente na linha da frente da mudança.

Para nos prepararmos para esta nova realidade, lançámos um programa-piloto em seis das maiores cidades da Europa para testar formas inovadoras de fazer chegar as encomendas aos respetivos destinos, atempadamente e respeitando regras que visam melhorar a qualidade do ar destas cidades. Algumas das iniciativas que esta equipa multifuncional está a implementar combinam as novas tecnologias, como a eletrificação, com técnicas experimentadas e comprovadas no passado, desde bicicletas elétricas até aos pés humanos.

"São muitos os aspetos a considerar quando se experimenta um projeto como este", explica Delphine Slootmaker, Diretora-geral da FedEx para a Engenharia e Planeamento Central. A sua equipa analisou 300 cidades para selecionar os candidatos finalistas ao teste que juntou dezenas de membros da equipa FedEx de toda a Europa. "Há questões sobre o espaço para estacionamento, restrições no acesso a ruas, novas zonas verdes, recolher obrigatório para a entrega… cada grande cidade tem as suas problemáticas singulares e necessita de soluções singulares."

Estafeta a empurrar encomendas no passeio

Londres

As experiências que levámos a cabo em Londres passaram pelo centro das áreas mais movimentadas e congestionadas de West End e Mayfair. Ali, dois ou três estafetas simplesmente caminharam com os nossos carrinhos de mão especializados para entregas e recolhas em coordenação com uma única carrinha que se ia recolocando estrategicamente para ir ao encontro dos estafetas à medidas que estes progrediam.

Na área de Westminster, que acolhe o Palácio de Buckingham, bem como em áreas como South Bank, onde fica a roda-gigante London Eye, testámos bicicletas elétricas com grandes caixas de carga na traseira. Estas áreas são ligeiramente maiores do que o West End e as bicicletas elétricas permitem aos estafetas cobrir maior terreno. Embora as bicicletas elétricas também sejam coordenadas com uma única carrinha, estas partem de e regressam a um centro de distribuição FedEx.

bicicleta fedex

Amesterdão

Eventualmente, muitas cidades acabarão por tirar partido das bicicletas elétricas.  O programa-piloto visava testar um conjunto de tipos e marcas diferentes em diferentes mercados. Em Amesterdão, todas as nossas bicicletas elétricas incluem um pequeno compartimento de carga, localizado entre a roda da frente e o guiador e o ciclista.

"O programa pôs a descoberto alguns pontos nos quais não pensámos inicialmente", explica Slootmaker. "O tipo de estafeta que conduz uma carrinha provavelmente não tem o mesmo tipo de personalidade de um que quer andar numa bicicleta elétrica." Felizmente, os novos estafetas em bicicleta estão bastante entusiasmados com as respetivas rotas.

"Penso que as bicicletas elétricas são a melhor forma de entregar pequenos pacotes numa cidade movimentada", afirma Jacky Zheng, estafeta em Amesterdão. "Circulamos facilmente e com uma boa velocidade para entregar o pacote ao cliente mais rapidamente e estacionamos a bicicleta no passeio, sem empatar o trânsito."

Os estafetas não são os únicos a fazerem comentários positivos à nossa entrega em bicicletas elétricas. "Os clientes ficam realmente felizes quando nos veem chegar nas bicicletas elétricas", acrescenta Zheng. "Ficam felizes por saber que estamos a pensar no ambiente."

estafeta fedex a olhar para o interior do saco

Conclusões interessantes

Os resultados iniciais foram muito positivos em termos de eficiência e eficácia na entrega, mas Slootmaker e a sua equipa veem algumas áreas que podem exigir alterações com base nos comentários dos estafetas. Por exemplo, os estafetas em bicicletas elétricas necessitam de luvas à prova de água com melhor isolamento para manterem as mãos aquecidas durante o mau tempo. Da mesma forma, os estafetas a pé e em bicicletas elétricas necessitam de diferentes tipos de calçado para o verão e para o inverno. Todos os pormenores, até à campainha das bicicletas, estão a ser considerados.

estafeta fedex a olhar para o interior do saco

O que se segue

As restantes cidades a prepararem-se para o projeto-piloto incluem Frankfurt, Milão, Paris e Madrid. "Queremos ter soluções que respondam às necessidades de cada cidade em particular", afirma Slootmaker. Estas irão testar não só estafetas em bicicletas elétricas e a pé nas respetivas regiões, como também veículos maiores como carrinhas elétricas, viagens por vias navegáveis e até mesmo um módulo logístico que pode acompanhar um estafeta a pé de forma autónoma.

Quando todas as cidades de teste tiverem concluído o programa-piloto, a equipa do projeto-piloto quer desenvolver uma série de "caixas de ferramentas" que permita a todas as cidades europeias determinar aquilo que melhor se adapta aos seus objetivos, quer isso inclua algumas ou todas as soluções em teste.

"Trata-se de um grande programa e é totalmente novo", explica Slootmaker, uma veterana há 25 anos na FedEx. "O mais entusiasmante, porém, é estarmos a testar soluções que irão fazer uma diferença não só para os membros da nossa equipa e para os clientes, como também para o ambiente."